Wednesday, July 05, 2006

Votos nulos que fizeram história: Macaco Tião

Desde os primórdios da história nacional, a opção consciente pelo voto nulo marca os grandes momentos da democracia brasileira. Quem não lembra do saudoso "Macaco Tião", representante da fauna encarcerada do Rio de Janeiro. Este mártir foi terminantemente proibido de participar do pleito para prfeito. Sua plataforma de campanha exigia das elites brasileiras a verdadeira universalização do sufrágio, expandindo-o para todos os primatas. Terminou açoitado num zoológico insalubre. Porém, macaco Tião não descansou! Organizou grandes protestos solitários, em que atirava excrementos nos retrógrados políticos brasileiros, tornando-os mais fétidos ainda. Seus protestos fizeram com que o eleitorado brasileiro reconhecesse os esforços do chimpanzé patriota, dando a este paladino das causas animais uma enorme soma de votos. Macaco Tião estava eleito, honrando finalmente a memória de seu mentor intelectual: o rinoceronte cacareco, candidato a vereador mais votado em São Paulo no ano de 1958 com mais 90 mil votos. Mas Tião não teve um fim diferente de seu companheiro. Com aproximadamente 10% dos votos totais para prefeito, foi proibido de concorrer ao segundo turno para prefeito do Rio. No dia 23 de dezembro de 1996, morreu Tião, o chimpanzé mais querido do Brasil. Decorrente de complicações referentes à diabetes e a avançada idade. César Maia, prefeito da cidade e afilhado político de Tião, decretou luto oficial até o dia 31 de dezembro e as bandeiras da Fundação RioZoo ficaram a meio-mastro. Pouco depois, seus opositores implantaram no país o voto eltrônico que coibiu a eleição de revolucionários como Tião.

5 Comments:

Anonymous Cidadão de Bem said...

Muito bem observado! A urna eletrônica impede a livre manifestação do eleitor, reduzindo suas opções aos candidatos inscritos na justiça eleitoral.
Abajo la urna electrónica!

Wednesday, July 05, 2006 10:59:00 AM  
Anonymous banqueiro anarquista said...

Que isso... basta usar a criatividade dentro da numerologia: anulando o voto, você pode mandar vários recados, veja as possibilidades:
- dizer que 51 é uma boa idéia, pois assim você não elege nenhum usuário de gravata.
- falar que, melhor do que se iludir com essa turma, bom mesmo é fazer um 69!
esses números já são de algum partido? se não for, fica a dica ;)

Sunday, July 09, 2006 10:53:00 AM  
Blogger anulados said...

Confirmado! 51 e 69 não são números de partido. A fonte é o próprio site do TSE.

Friday, July 14, 2006 5:53:00 AM  
Anonymous margozinha said...

hahahah
quer dizer que já tem partido escolhendo um número criativo pra pegar os votos nulos! hahahah
a saída é 08, da oktoberfest!

Friday, July 14, 2006 11:13:00 AM  
Blogger Marcos Borkowski said...

Sempre quando começo a falar sobre o voto nulo sinto necessidade de dizer que se para alguns ele não significa nada então porque se preocupam tanto assim ? Agora em 2010, somando-se as isenções + os votos nulos, chegaremos em torno de 40 milhões de votos, que para alguns não significam nada, mas para nós são 40 milhões de votos que irão protestar e não irão eleger ninguém, muito menos dar asas à corrupção existente e que todos sabemos muito bem que existe. Esta estatística relativa aos 40 milhões está baseada nos resultados das últimas eleições onde a soma foi de aproximadamente 32 milhões e como as pessoas a cada dia passam por dificuldades cada vez maiores, gerando o descontentamento com uma classe política ineficaz, e com o aumento do esclarecimento popular oriundo da divulgação, então este número só tende a aumentar e chegará próximo, podendo inclusive até passar, afinal temos bastante tempo para fazer campanha. É bom também esclarecer que temos um universo em torno de 130 milhões de eleitores, logo um terço não irá eleger ningúem.
É bom também esclarecer, que em campanhas passadas confundiu-se a cabeça das pessoas, propositadamente, dizendo que votar nulo é não votar, é não participar, o que é um erro básico. Não votar é Anarquismo, o que é exatemente ao contrário de quem escolhe votar, mas protestar e votar nulo não elegendo ninguém. Também é bom não confundir o voto nulo com o voto em branco, o que é muito comum pela falta de esclarecimento. Votando em branco acaba-se elegendo alguém.
Se votar nulo não significa nada, imaginemos o que aconteceria se a grande maioria assim o fizesse: pela perda destes votos, muitos partidos políticos deixariam de eleger seus candidatos, também perderiam prestígio, poder e em consequência disto, não teriam verbas para continuarem a existir.
Essa pressão provocada, forçaria com que eles mudassem sua forma de atuar e de fazer política, assim como teriam de escolher melhor aos representantes das suas fileiras. Também reestabeleceria uma verdade que parece bastante esquecida pelo povo principalmente e também pela classe política, ou seja, que quem realmente é dono e manda no país é o povo, políticos nada mais são do que "representantes" destes e devem se portar exclusivamente desta forma e com a dignidade que o cargo exige, muito ao contrário do que temos presenciado. Então, nós do Movimento Voto Nulo, não pregamos para que as pessoas deixem de votar, não pregamos o fim da política, muito pelo contrário, pedimos para que as pessoas se utilizem deste direito conquistado, mas que usem o seu poder para pressionar e provocar mudanças radicais e favoráveis.
Então, por estes e outros motivos prefiro continuar não elegendo e pressionando, e acredito que mesmo que as coisas mudassem não voltaria a eleger para que nunca esquecessem de que se as coisas não fossem conforme a vontade do povo, o voto nulo estaria alí, sempre presente.
Tudo isto somado a muitas águas que passam por debaixo da ponte e que não conseguimos ver nem saber que por alí passaram, ou seja, a manipulação sempre existente e em tudo, me forçam a cada dia a acreditar que estou certo em votar, mas VOTO NULO !!!

Movimento Voto Nulo

http://movimentovotonulo.blogspot.com/

Saturday, February 20, 2010 10:27:00 PM  

Post a Comment

<< Home